Loading

Confira todas as notícias

Repúdio à diminuição de recursos ao esporte

 

O Sindi Clube vem manifestar sua total inconformidade com a edição pelo presidente Michel Temer de medida provisória que transfere recursos das loterias esportivas, principal fonte de verba do Comitê Olímpico do Brasil, do Comitê Paralímpico Brasileiro, do Ministério do Esporte e do Comitê Brasileiro de Clubes, para a segurança pública.

Não se pode conceber solução para os graves problemas de segurança enfrentados pela população com o enfraquecimento do esporte do país que, graças aos incentivos oficiais, vem se estruturando justamente para ser uma alternativa válida para afastar os jovens da criminalidade.

Não é aceitável que os clubes, as confederações nacionais, o Comitê Brasileiro de Clubes, as secretarias municipais e estaduais de esporte e o próprio Ministério do Esporte sejam afetados por uma decisão desse tipo em seus diversos projetos, que garantem à população brasileira qualidade de vida, desenvolvimento humano e inclusão social através da prática esportiva.

Queremos lembrar que os recursos repassados aos clubes são regidos por lei específica, e é incompreensível que, como grandes responsáveis pelo desenvolvimento do esporte e pela formação e preparação dos atletas brasileiros, o segmento clubístico brasileiro e as agremiações que o compõem sejam prejudicados com o corte de suas fontes de financiamento.

Causa ainda maior perplexidade o fato de que a edição da lamentável MP ocorra enquanto tramita na Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados um Projeto de Lei que visa exatamente rediscutir a atual divisão dos recursos das loterias que chegam ao esporte, com a finalidade de ampliar a geração de projetos para preparação de atletas, inclusive para o ciclo olímpico de Tóquio, em 2020.

Os clubes sempre tiveram um papel preponderante nos ciclos olímpicos anteriores, quando 80% dos integrantes das delegações que representaram o Brasil nos Jogos, entre atletas e técnicos, eram oriundos de agremiações de todo o país. Por esse motivo, repudiamos liminarmente essa medida provisória, que traz incalculáveis prejuízos para a nação brasileira, conforme já exposto.

Paulo Movizzo

Presidente do Sindi Clube

Voltar

© Sindi Clube - Todos os Direitos Reservados